Esportes

Sheffield quarta-feira 2019-20 temporada revisão com Steve Walmsley, Mark Younger e Connor Thorpe

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


A temporada do campeonato está provisoriamente marcada para recomeçar no dia 20 de junho, então Gabriel Sutton falou com três quartas-feiras. Mark Younger (@ mark42swfc), Connor Thorpe (@CThorpeFootball) e Steve Walmsley (@SheffWedWOTMT) da excelente War Of The Monster Truck discutem a campanha 2019-20 para as corujas e o futuro que está por vir.

Gab: Tem sido um período sombrio para Sheffield Wednesday nos últimos três anos e, na verdade, tudo parece resultar da situação de propriedade. Claramente, existem muitas coisas que o presidente Dejphon Chansiri errou fundamentalmente, mas uma delas é uma dependência excessiva de um agente independente em Amadou Paixao?

Steve: Houve um bom recrutamento no verão de 2015 e a temporada 15/16 foi muito agradável, superamos a final de playoff em 2016, mas depois gastamos muito dinheiro com jogadores mais velhos e bem pagos que não teve desempenho ou estava propenso a lesões. Na minha opinião, tem havido muita atenção em tentar chegar ao PL o mais rápido possível; a construção da infraestrutura do clube foi negligenciada. A sensação é de que o proprietário e Paixao nos levaram para onde estamos agora. O campeonato é um pesadelo financeiro, mas depois que perdemos as eliminatórias em 2017, precisávamos redefinir o modelo para algo mais sustentável e não o fizemos. A saída de Steve Bruce não ajudou em nada – claramente um fator de atração do Newcastle, mas quanto os fatores de pressão contribuíram?

Connor: Meu instinto é sim do lado de fora, mas não somos exatamente o clube mais transparente, por isso é difícil saber quem decide o que nos bastidores. Pelo que ouvi falar de Paixao, ele não parece ter os melhores interesses do clube. Não há dúvida de que não temos uma estratégia de recrutamento bem pensada desde 2015, e eu atribuo isso a Chansiri não se cercando de pessoas que sabem como administrar um clube de futebol. Tem sido um total desordem. Jogamos dinheiro que não estávamos autorizados a gastar em jogadores que fracassaram sem valor de revenda, o que é vital quando você é governado pelo FFP / lucro e sustentabilidade.

Mark: Paixao é uma figura extremamente controversa para nós. Chansiri afirma que não tem nenhum envolvimento no dia a dia do clube e não tem autoridade, ele é apenas um “conselheiro” que recomenda jogadores, mas alguns fãs não têm tanta certeza. Ele foi fotografado no hotel Team na noite anterior a um jogo fora, esse procedimento é normal para alguém que desempenha esse papel em um clube de futebol?

De acordo com o presidente, ele recomendou jogadores como Fernando Forestieri, Barry Bannan, Lucas Joao e Dominic Iorfa, que, se for esse o caso, esse é um trabalho bem feito! Mas eu teria que fazer a pergunta (que desde que Chansiri assumiu a quarta-feira em janeiro de 2015) por que jogadores como Filipe Melo (6 aplicativos) Sergiu Bus (9 aplicativos) Darryl Lachman (0 aplicativos) Rhoys Wiggins (9 aplicativos), Urby Emanuelson (1 app) foram assinados? Eles claramente nunca foram imaginados pelo gerente na época, neste caso Stuart Gray e Carlos Carvalhal.

Parece-me que eles provavelmente foram representados por Amadeu Paixao em alguma capacidade. Se foram, por que foram trazidos se não iam jogar? Quem se beneficia com isso?

O clube claramente não é, é um desperdício de finanças e tem o potencial de atrapalhar um camarim se houver jogadores que não estejam dentro do padrão da 1ª equipe. Como acho que o recrutamento foi a nossa maior queda na era de Chansiri, tenho grandes reservas sobre por que as importações desconhecidas e principalmente estrangeiras vieram sob Chansiri para apenas receber um salário?

Existem outras acusações que foram direcionadas a Paixao, mas acho que são para outras pessoas responderem, mas para mim ainda há muitas perguntas sem resposta sobre o envolvimento dele com Sheffield Wednesday.

Seu formulário desde que Garry Monk assumiu o comando no dia 6 de setembro lê 10 vitórias, nove empates e 12 derrotas, com nove derrotas chegando em 14 encontros pós-Natal. Quanta responsabilidade ele deve assumir pela queda alarmante de forma?

Steve: No verão de 2019, sabíamos que tínhamos uma equipe no meio da mesa, portanto, não era esperado alcançar algo maior. Ele foi trazido no final do dia e não tinha pré-temporada, teve que trabalhar com um grupo de funcionários e jogadores que não escolheu, mas se saiu bem no Natal.

Desde então, os jogadores se desligaram, daí os resultados desde então. Alguns fãs o culpam pelo revestimento lateral de madeira West e Hutchinson e acham que essa foi a causa. Pessoalmente, suspeito que haja um problema de atitude e mentalidade no esquadrão que ele identificou, mas não conseguiu resolver.

Ele claramente não pode ser absolvido de toda a culpa, mas acha que ele merece ter a janela de verão e uma pré-temporada e depois ser julgado.

Connor: Eu costumo dizer que é uma responsabilidade compartilhada e esse é absolutamente o caso aqui. Chansiri (pelas razões que mencionei), Monk e os jogadores são parcialmente culpados.

Monk tem um trabalho muito difícil, porque ele assumiu uma equipe cheia de jogadores que estagnaram em sua carreira. Os clubes precisam de um fluxo saudável de jogadores entrando e saindo para manter as coisas novas, e muitos jogadores precisam de novos desafios em sua carreira para se manterem motivados.

Na quarta-feira, temos jogadores que estão no clube há muito tempo e muitos deles precisam seguir em frente. Portanto, essa é uma situação muito difícil para Monk, e ele não teve um mercado de transferências de verão para atrair seus próprios jogadores. Não devemos esquecer isso.

No entanto, uma grande parte da administração consiste em tirar o melhor proveito dos jogadores que você tem à sua disposição. Ele fez isso?

Absolutamente não neste ano civil, e a retração na forma desde que chegamos ao terceiro em dezembro é desconcertante. Taticamente, não sei o que deu errado, porque estávamos jogando bem e não havia sinais disso na minha opinião.

Outra preocupação é que não é a primeira vez que Monk acontece em sua carreira: você viu o que aconteceu quando sua equipe de Leeds inexplicavelmente desistiu dos play-offs em 2017. Então ele tem as habilidades de gerenciamento de pessoas para elevar um equipe fora de uma rotina?

Como fãs, não sabemos ao certo, mas as pessoas podem chegar a essas conclusões.

Mas você também tem que questionar a força mental do esquadrão também. A última coisa que precisamos é de outro gerente, mas você pode realmente confiar em Monk para formar uma equipe para a próxima temporada?

Curiosamente, eu estava esperando mais alguns jogos para ver se ele poderia dar a volta antes de pedir sua cabeça!

Mark: Eu acho que a principal razão pela qual nosso formulário caiu tanto desde o Natal é porque Steven Fletcher sofreu uma lesão a longo prazo.

Ele era parte integrante de como jogávamos. Ele destaca o melhor de Barry Bannan, eles são bons companheiros dentro / fora do campo e seu vínculo às vezes é um dos melhores do campeonato.

Ele também marcou 12 gols antes da lesão, nosso segundo maior artilheiro naquele momento era Jordan Rhodes com 3. (Quando ele marcou de maneira incomum um golo na primeira metade do jogo em Nottingham Forest).

Então, para nós perdermos os gols da nossa equipe quando já estávamos superando o nosso peso para ficar em terceiro no dia de Natal, sempre nos afetaria. Monk deve assumir a responsabilidade? Ele deve tomar alguns como ele é o gerente.

O estilo de jogo é chato, nossa forma em casa é terrível, marcamos 16 gols em casa, o que é o mais baixo da divisão. Quando você está apresentando essas performances e não está marcando na frente de seus próprios fãs, não dura muito tempo até que a pressão aumente, normalmente é o gerente quem vai aguentar o peso.

Mas é mais profundo do que isso, além da lesão de Fletcher, é claro que temos jogadores que simplesmente estão aqui há muito tempo. Eles precisam seguir em frente para o bem de sua carreira tanto quanto precisamos deles da conta de salário.

Precisamos desesperadamente de um “reset” para que possamos simplesmente tentar refrescar as coisas. Monk é o homem que nos leva adiante e cria uma equipe? Não estou convencido, mas acho que ele terá uma chance no verão de fazer isso.

Uma coisa que direi em defesa de Monk é que ele não apenas herdou um elenco inteiro, mas também uma equipe de bastidores.

James Beattie provavelmente se juntará a Monk em breve, mas há uma política por trás disso porque isso ainda não aconteceu. Além de Ryan Needs, que é o chefe de análise tática, Monk não conseguiu atrair nenhum de seus funcionários.

Se Chansiri permite que ele construa um novo esquadrão neste verão, ele precisa trazer sua própria equipe de bastidores, apesar de ser justo com Monk que ele nunca usou isso como desculpa.

Os dias de Keiren Westwood como um dos principais goleiros do campeonato já se foram há muito tempo – e há sugestões que ele às vezes pode ser difícil de gerenciar. Cameron Dawson deveria ser seu número um na próxima temporada?

Steve: Isso divide a base de fãs no meio. Pessoalmente, sim, acho que Dawson deveria ser o número um, mas reconheço que ele tem melhorias a fazer. Westwood tem sido um grande goleiro do clube, mas ele é o passado e não o futuro.

Connor: em um mundo ideal, estaríamos trazendo um número melhor que nos ajudaria a apontar para os seis primeiros.

A forma de Dawson flutua demais para que ele seja totalmente confiável, e neste ano civil ele tem sido horrível. Mas é improvável que possamos atrair muitos jogadores neste verão, e acho que precisamos de novos rostos mais em outras posições.

Se terminarmos a temporada, gostaria de ver Joe Wildsmith tendo uma chance. Westwood estava em má forma, e Monk o tirou da equipe. O mesmo deve se aplicar a Dawson.

Wildsmith não joga por nós há algum tempo devido a lesão, mas foi brilhante contra o Man City na FA Cup. Portanto, se começarmos uma nova temporada amanhã, eu darei a Wildsmith a chance de ganhar essa camisa número um.

Mark: Não há dúvida de que Westwood foi uma das melhores contratações gratuitas que o clube já fez. Ele fez a equipe do ano no campeonato da PFA em sua temporada de estréia (14-15) e foi uma grande parte da equipe que terminou em 6º e 4º nas temporadas 15/16 e 16/17, incluindo um recorde de 17 gols no clube. 16/17.

No entanto, problemas de lesão e uma perda de forma na temporada 2017/18 significaram que havia uma chance de nossos 2 jovens detentores de estudos Joe Wildsmith e Cameron Dawson finalmente apostarem no número 1.

Quando Jos Luhukay chegou como técnico em janeiro da temporada, Westwood ainda estava machucado, então ele foi com Wildsmith no gol, Dawson assumiu o comando no final, pois Luhukay queria vê-los em ação. Quando o primeiro jogo da temporada chegou, na temporada seguinte, Westwood estava novamente em forma, mas ele escolheu Dawson como número 1 e Wildsmith estava no banco.

Westwood nunca jogou competitivamente sob Luhukay. A razão oficial por que não é clara. Os fãs só pensaram que ele queria ir com a juventude, o que fazia sentido quando Luhukay deu a muitos jovens sua estréia.

Assim que Luhukay foi demitido em dezembro de 2018, Westwood foi reinstalado como número 1 pelo gerente interino Lee Bullen e ele acabou assinando um novo contrato por mais duas temporadas, quando Steve Bruce entrou.

No entanto, sua forma nesta temporada caiu novamente e Monk fez o pedido para deixar Westwood para Dawson. Dawson assinou um novo contato de quatro anos e meio. Mas, à medida que a forma da equipe diminuía, Dawson e fãs pediam a reinstalação de um Westwood agora em forma de novo, isso parece incrivelmente improvável.

Monk disse que Westwood não está disponível para treinar / jogar quantas vezes quiser, por isso não faz parte do nosso futuro. No entanto, Westwood ainda tem mais de um ano de contrato. Na minha opinião, não quero que Westwood seja lembrado. A forma dele nesta temporada não foi boa o suficiente e, voltando ao que eu disse antes sobre jogadores se sentirem confortáveis ​​demais, ele é um deles para mim.

Ele tem sido um ótimo servo, mas está sendo paralisado por 2 gerentes agora, isso não é uma coincidência e apesar de sua forma quando ele foi convocado na temporada passada ter sido boa, está diminuída desde que ele recebeu seu novo contrato e também, ele tem 35 anos.

Leia Também  US Open Fashion Pop com cores

Agora não sou vendido pela Dawson como número 1. Pouco antes da temporada ser suspensa, Joe Wildsmith jogou muito bem contra o Man City na copa, eu gostaria de vê-lo dando uma corrida no time quando o futebol voltar.

Mas eu também estaria aberto a outro goleiro com experiência no campeonato para desafiar Wildsmith e Dawson. Talvez em um contrato de 12 meses e tenha dito que há um lugar para ganhar se ele estiver disposto a trabalhar nisso.

Embora Dawson seja um ótimo goleiro, seu chute é fraco e ele tem sido mais propenso a erros recentemente que estão nos custando gols. Ele tem um contrato de longo prazo para poder ser o número 1, mas não tenho certeza se ele lidou muito bem com ele; ele parece jogar melhor quando entra em cena quando necessário.

Moses Odubajo parece uma sombra do lateral-direito que inspirou Hull a ser promovido às suas custas em 2015-16, ele diminuiu significativamente em termos de ritmo – Liam Palmer provavelmente também serviu a seu objetivo. Você vê o jovem Osaze Urhoghide iniciando mais jogos quando o futebol volta?

Steve: Odubajo tem sido uma decepção. Mas ele falou recentemente sobre o impacto que ferimentos graves tiveram em sua saúde mental e que pode ser visto é sua falta de confiança.

Jogando em uma defesa que não tem consistentemente jogado bem durante toda a temporada e onde a liderança está faltando desde que Glenn Loovens saiu, não pode ter ajudado. Liam Palmer fica com raiva, mas ele tem um desempenho estável e se saiu muito bem com Steve Bruce, então eu não o dispensaria ainda.

Parece que Osaze tem promessas, mas ele é realmente um zagueiro central e um defensor cru nessa fase de sua carreira. Ele precisa ser nutrido e não jogado no fundo do poço, então, considerando nossas finanças, suspeito que possam ser Moses e Liam disputando a RB na próxima temporada.

Connor: É muito difícil dizer, porque muito disso depende do que acontece com a arbitragem em julho. Por exemplo, se estivermos livres de qualquer irregularidade com alguns jogos restantes para jogar e estivermos sentados 14º na liga sem chance de rebaixamento ou promoção, acho que você verá o Monk jogando em alguns dos jovens, e Urhoghide está bem na frente da fila a esse respeito.

Mas se de repente estamos em uma situação em que precisamos desesperadamente de pontos para ficar acordado, jogar um jovem de 19 anos na defesa às custas de um jogador experiente nesse nível seria um risco enorme.

Urhoghide foi fantástico no seu primeiro jogo no Leeds, e, segundo todos os relatos, ele teve uma ótima estréia contra Brighton na FA Cup. Mas nos jogos que ele jogou depois de lutar e cometer alguns erros, incluindo ser expulso contra o Reading.

Portanto, se de repente fomos arrastados para uma briga de cães, a opção segura seria ir com Palmer e reavaliar qualquer tipo de pré-temporada que tivermos. Isso não é uma crítica a Urhoghide, ele se saiu muito bem ao avançar seu jogo para este nível.

Mas confiar em qualquer pessoa de 19 anos é um grande risco, a menos que eles tenham demonstrado que podem ter um desempenho consistente.

Acho que, embora não saibamos o que vai acontecer com a batalha legal, apenas precisamos nos preparar para o pior e tentar terminar confortavelmente acima dos três últimos.

Mark: Urhoghide mostrou sinais de que ele poderia ser um zagueiro decente. Ele é forte, rápido e atlético, por isso tem todos os atributos físicos. Em seus 2 melhores jogos em Brighton em sua estréia e, em seu 2º jogo em Leeds, ele foi excelente em ambos.

Mas nos 2 jogos em casa que ele começou, ele foi substituído no intervalo e recebeu cartão vermelho. Portanto, apesar de ele ter todos os atributos brutos, ele também tem um longo caminho a percorrer antes que ele possa ser um campeonato consistente de volta.

Talvez um empréstimo seja adequado para a primeira parte da próxima temporada, já que temos três lances diretos nos livros. Ainda não escrevi sobre Odujabo … embora, para dizer o mínimo, ele tenha lutado pela forma, ele admitiu isso e tem feito os barulhos certos.

Ele está sob contrato, então com uma forte pré-temporada atrás dele, quem sabe? Palmer é a nossa primeira escolha, já que, por enquanto, ele é um constante 6/7 dos 10 da maioria dos jogos.

A meu ver, seu melhor par de zagueiros é Julian Börner, que parece ter alguma inteligência em seu jogo, e Dominic Iorfa, que é muito atlético. Tom Lees já teve seu dia?

Steve: Lees estava no seu melhor quando Loovens estava ao seu lado para fornecer a liderança e a direção de que ele precisava, ele não parecia o mesmo jogador desde que Loovens recusou e depois seguiu em frente.

Ele não é um líder natural, então, por que ele é capitão, não tenho certeza. Penso que os seus dias como zagueiro regular já se foram e também devem ser os seus dias de capitania.

Connor: Sim, Lees, sem dúvida, teve sua pior temporada com uma camisa de quarta-feira. É uma pena, porque ele tem sido um excelente servo do clube. Mas precisamos abandonar a nostalgia e pensar no que é melhor para o clube seguir em frente, e Borner e Iorfa têm sido a parceria mais impressionante.

Borner lê bem o jogo e ele se destacou na primeira metade da temporada, mas teve problemas com lesões e perda de forma mais recentemente. Espero que ele consiga voltar ao caminho certo quando retomarmos.

Quanto a Iorfa, às vezes ele parece um defensor de 7 milhões de libras. Ele tem os atributos brutos: ritmo de recuperação, grande força, habilidade aérea e pode tirar a bola da defesa. Mas quando ele tem um jogo ruim, ele tem um fedor absoluto. Ele precisa adicionar mais consistência ao jogo e eliminar os erros tolos, mas no geral ele foi um dos nossos melhores jogadores nesta temporada.

Mark: Eu concordo com isso. Lees, como Westwood, tem sido um grande servo para nós (ambos assinaram na mesma pré-temporada), mas lutaram para se formar recentemente. Ele tem um ano de contrato, mas eu os colocaria nessa categoria de jogadores que estão aqui há muito tempo para mim e o seguiriam em frente, se pudermos.

Borner começou muito bem, mas ele é outro que perdeu a forma consideravelmente, mas não está sozinho por lá. Iorfa tem sido um dos poucos pontos positivos desta temporada, já que, ao converter para o zagueiro lateral direito, ele tem sido excelente e eu faria dele nosso patrimônio em prêmios devido à sua idade e potencial.

Ele é o único jogador que eu posso nos ver ganhando um bom dinheiro se decidirmos ganhar dinheiro. Com relação a Iorfa, a defesa central é uma posição que definitivamente precisamos fortalecer.

Morgan Fox parece apoiar o jogo bem do fundo, enquanto Kadeem Harris tem muito ritmo. A parceria do lado esquerdo entre esses dois é um dos aspectos mais positivos da sua campanha 2019-20?

Steve: Morgan Fox foi alvo de críticas dos fãs no passado, mas na temporada 19/20 ele foi muito bom e é perceptível que um elemento da bagunça defensiva pós-Natal estava ligado à sua ausência por lesão por uma lesão. Tempo.

Apenas Steven Fletcher estaria à sua frente no voto de jogador da temporada. Harris começou muito bem – ele era o tipo de ala que precisávamos há algum tempo, mas ele perdeu o caminho no meio da temporada e tem se esforçado para se recuperar. Mas sim, no dia deles são uma parceria muito eficaz.

Connor: Fox teve uma boa temporada e é preciso ter um enorme respeito pela resiliência dele. Quando a equipe foi lida em seu primeiro jogo da temporada contra Luton em casa, em agosto, ele foi vaiado por uma seção de nossos fãs.

Mas ele se recuperou e se tornou um dos jogadores mais consistentes nesta temporada. Quanto a Harris, ele está quente e frio. Excelente quando a temporada começou, ele teve um período ruim antes de apresentar algumas boas performances em dezembro. Mas, como a maioria da equipe, sua forma caiu drasticamente desde a virada do ano e ele se viu dentro e fora do time.

Fox oferece uma opção de suporte no lado esquerdo e ele tem uma boa entrega em áreas profundas. Mas, às vezes, na verdade, fiquei bastante frustrado com eles como parceria, mas do ponto de vista tático, portanto não é uma crítica a nenhum deles.

Às vezes, as equipes adversárias dobram em relação a Harris e, como Fox é mais um zagueiro tradicional que confia no jogo posicional do que no ritmo, ele não se sobrepõe e força o extremo a segui-lo.

Acrescente a isso o fato de Harris ser o pé direito e entrar em campo, para que as equipes com mais equilíbrio confiem em um pouco mais de largura para vir de um zagueiro que se sobrepõe. Isso não é nada contra Fox, ele é um zagueiro defensivo que faz bem seu trabalho. Às vezes, apenas nos deixamos sem um senso de ataque.

Mark: Fox tem sido excelente, não um retorno ruim para um jogador vaiado por seus próprios fãs quando seu nome foi anunciado antes do nosso jogo em casa com Luton em agosto!

Estou encantado com a melhora dele, pois nunca entendi realmente por que ele ficou com tanto tique, ele pode não ser o zagueiro mais naturalmente talentoso, mas ele sempre foi sólido e você sabe que obterá 100% de esforço e profissionalismo dele a cada jogo.

Você está absolutamente certo sobre ele e Harris, nosso lado esquerdo é um ponto forte para nós e eu não acho necessariamente que isso precise de muito esforço no verão. Apesar de Kadeem Harris ser outro, sua forma caiu consideravelmente após um início explosivo.

Ele também foi deixado de fora recentemente, mas tem todos os atributos e acho que ele é outro que, espero, esteja trabalhando muito nos bastidores desde que o futebol parou para melhorar.

Às vezes, ele só desaparece nos jogos, mas eu adoraria que ele voltasse ao início da temporada, quando ele pega a bola profundamente e corre a toda velocidade, já que seu ritmo é eletrizante. Ele deve estar em dois dígitos ou certamente se aproximando em gols / assistências por temporada.

Há três anos, a parceria de Barry Bannan e Sam Hutchinson teria sido uma das melhores do campeonato, mas hoje em dia parece que eles estão tão atrasados ​​que estão quase na Leppings Lane! Essa área do meio-campo estagnou?

Steve: Massimo Luongo deveria fazer uma diferença real, mas ele tem sofrido com lesões regulares que tiveram um impacto significativo em sua temporada. Kieran Lee também não é o jogador que costumava ser, o que significa que o meio-campo careceu de avanço.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Eles também pareciam estar “presos” ao estilo de jogo que o Carvalhal desenvolveu em 16/17, em constante reciclagem de posse de bola no meio da quadra. Isso nos leva a ser mais direto, o que funciona se Fletcher é sincero, mas não quando ele não é. Nosso meio-campo central precisa de uma grande reforma!

Connor: Sim. Ainda acho que Bannan tem muito a oferecer e, em sua melhor temporada em 2015-16, ele jogou muito mais alto. Nesse papel, ele conseguiu fazer passes importantes em áreas perigosas, mas agora ele parece querer progredir a bola em áreas muito mais profundas.

Isso pode nos deixar em falta no terço final. Hutchinson parece ter passado o dia, e o mesmo pode ser dito de Kieran Lee, que não é o mesmo desde que voltou daquela horrível lesão de 16 meses.

Para que pudéssemos fazer sangue fresco desesperadamente, acho que possivelmente precisaríamos de um “destruidor” e um craque que possa manter a posse e nos ajudar a avançar a bola.

Mark: Hutchinson como Westwood foi congelado por Monk, ele deixará o clube no verão. A razão pela qual é mais clara do que Westwood. Hutchinson, por mais que seja um meio-campista, é provável que ele jogue 25/30 jogos no máximo por temporada, não é algo que Monk esteja a bordo.

Leia Também  'Outro desastre de relações públicas', 'Shafted again' - Muitos fãs da RFC ficam furiosos com a decisão 'chocante' da Liga Europa

A contratação de Luongo foi positiva, mas ele está lutando para se manter em forma e ter uma corrida real na equipe. É a área que mais precisamos fortalecer, temos apenas Bannan, Luongo e Hunt, de 20 anos (ainda não estreou na liga) que estão sob contrato para a próxima temporada.

Precisamos de algumas pernas novas para oferecer concorrência ao Luongo / Bannan. Eu diria que são necessários no mínimo 2 médios centrais.

Você conseguiu 19 pontos nos 10 jogos em que Massimo Luongo começou – e a única derrota nessa sequência foi a derrota em casa por 5-0 para o Blackburn, quando o meio-campista australiano foi expulso no primeiro tempo. É uma pena que você não tenha visto mais dele nesta temporada?

Steve: Sim, totalmente, veja acima. Sua reputação no QPR era a de um meio-campo defensivo, mas em seu jogo ele não é nada. Ele é o único meio-campo central que temos que agora pode entrar na área, na posição certa e no momento certo para ser uma ameaça de gol e sua ausência foi sentida consideravelmente.

Connor: Gosto muito de Luongo quando ele jogou, e foi realmente frustrante que ele tenha sofrido muitas lesões conosco, mas essa é apenas a maldição de Sheffield Wednesday atacar.

Em uma observação séria, ele oferece flexibilidade nessa área do meio-campo. Nós o vimos jogar bem como meio-campista, porque ele é sólido no tackle e pode fazer interceptações, mas no início da temporada ele parecia bem jogando com a licença para correr além de Fletcher no 4-1-4-1.

Ele é um meio-campista bastante completo, na minha opinião, ele não é absolutamente extraordinário em nada em particular, mas ele não tem nenhuma fraqueza flagrante. Você poderia jogá-lo de caixa em caixa ou mantendo um 4-4-2, ou em qualquer papel de meio-campo em um 4-3-3.

Mark: Absolutamente, pelo que eu vi dele, estou realmente impressionado, uma caixa a caixa apropriada, meio-campista vencedor da bola. Se ele estiver em forma, ele é um dos primeiros nomes na ficha do time. Gostaria de ver mais ele e Bannan juntos, pois acho que eles se complementam bem.

Luongo tem muitos atributos que eu gosto em um meio-campo central, ele é a idade perfeita para nós, pois ele tem a experiência, mas também tem o potencial de melhorar. Como mencionado anteriormente, ele realmente se esforçou para permanecer em forma.

Você não inicia 150 jogos profissionais sem motivo, mas como alguém de fora sempre luto para ver o que Joey Pelupessy traz para a mesa – e Kieran Lee parece ser profundamente afetado por lesões, a ponto de você quer que ele reconstrua sua carreira em uma divisão inferior. Parece que você precisa de uma limpeza completa nesta área do meio-campo – então você gostaria de ver Alex Hunt ou Fraser Preston em ação quando o futebol voltar?

Steve: O futebol na Holanda não é o campeonato e Joey parece nunca ter entendido isso de forma consistente; já o vi fazer parte do jogo em algumas ocasiões, mas ele não o faz com bastante frequência.

Kieran Lee tem sido um jogador maravilhoso para nós, provavelmente tão influente quanto Bannan, mas, infelizmente, as lesões tiveram seu preço. Alex Hunt tem um potencial real e eu suspeito que ele apresentará mais na próxima temporada, se as circunstâncias permitidas uma meia temporada na Liga Um puderem ser boas para ele, mas, dada a nossa situação financeira, suspeito que ele estará conosco. Supondo que é claro que não estamos na Liga Um!

Connor: eu assisto Pelupessy há mais de dois anos e, acredite, luto para ver o que ele oferece. Ele parece um verdadeiro profissional profissional, mas não é bom o suficiente. Eu concordo com esses sentimentos sobre Lee, e isso parte meu coração porque ele é um dos meus jogadores favoritos de quarta-feira.

Na verdade, eu queria ver Hunt começar em nosso último jogo em Brentford no meio-campo: ele tinha uma participação impressionante contra o Manchester City, acho que Luongo e Lee se machucaram e Pelupessy não oferece nada. Valeu a pena tentar, mas Monk foi com Pelupessy.

Voltarei ao que afirmei em Urhoghide. Se não jogássemos por nada, jogaria absolutamente para os jovens, e certamente Hunt começaria algumas partidas se escolhesse o time.

Mas se estamos lutando para ficar acordados, Bannan e Luongo seriam minha principal parceria. Tenho certeza de que Hunt teria oportunidades no banco e, se jogássemos com um meio-campo três, ele obviamente teria mais chances de começar. Caçar Pelupessy toda vez para mim.

Fraser Preston provavelmente lutaria para entrar no time porque ele é o extremo direito, e Jacob Murphy é provavelmente o único jogador que tem sido melhor desde o início de 2020.

Embora, novamente, se estamos em uma situação em que sabemos que estamos jogando por nada, eu ficaria feliz em ver um jogador de 22 anos jogando com um jogador emprestado. Parece que esse é o tempo para Preston, mas, na idade dele, ele tem que causar uma boa impressão logo ou seguir em frente por sua carreira, porque ele precisa levar alguns minutos para a primeira equipe.

Mark: Pelupessy é o nosso jogador mais fraco que, para mim, não deve estar nem perto do 1º time, ele não está preparado para esse nível. Ele parece um cara muito simpático e sempre dá tudo de si, mas ele simplesmente não tem a capacidade.

Lee tem sido brilhante para nós, mas as lesões o impediram de ser o melhor jogador da liga principal. Assinado como segunda opção de volta do Oldham Athletic, Stuart Gray o transferiu para o meio-campo central e ele tem sido magnífico desde então, ele só teve alguns ferimentos graves.

Lee e Pelupessy estão sem contrato e tenho certeza de que ambos serão liberados. Alex Hunt estrelou quando enfrentou o Man City na copa, ele parece uma perspectiva real. Barry Bannan elogia-o e até conseguiu que Hunt se inscrevesse na mesma agência que ele; tenho grandes esperanças para Hunt.

Preston, no entanto, está sem contrato e espero que ele seja libertado. Seremos muito claros com os médios do meio-campo após o final desta temporada.

Um objetivo nesta temporada é um retorno surpreendentemente ruim para Adam Reach, que havia sido um perpétuo atirador na primeira metade da campanha anterior. O que você acha que causou a queda na ameaça de gol nos últimos 12 a 15 meses?

Steve: Na verdade não tenho certeza! Pode haver uma combinação de algumas lesões, sua posição na equipe é alterada, uma queda na confiança e a equipe está lutando para mover a bola para frente com qualquer grau de velocidade. Qualquer que seja a causa, ele não parecia nada com o jogador (com algum grau de consistência) que ele parecia na última temporada.

Connor: Bem, acho que é seguro dizer que a corrida que ele teve no final de 2018 foi bem esquisita, eu adoraria ver o quanto ele superou seus objetivos esperados! Portanto, não o julgarei contra uma mancha roxa única na vida, mas você está absolutamente certo de que a ameaça e a produtividade de seus objetivos são provavelmente as mais baixas da carreira de quarta-feira.

Não tenho certeza se esse é o único motivo, mas prefiro-o à esquerda. Monk o usou exclusivamente como ala invertida no lado direito, e não tenho certeza se esse é o melhor papel dele. Acho que ele é melhor quando consegue correr pelas costas, dar um passo à frente e fazer uma cruz.

Mark: Reach é outro que eu gostaria de seguir em frente, se conseguirmos uma taxa aceitável, embora em sua defesa ele esteja sofrendo uma pancada nesta temporada, a imprensa local disse, isso deve ter desempenhado um papel.

Ele foi muito importante na temporada ruim de 17/18 para nós e marcou alguns mundos, mas não o vi desde então. I do think he’d be a good fit for most Championship teams but I just think he’s outstayed his welcome here now, he has the attributes as he’s versatile, great passing range and normally he’s up towards double figures in the goals and assists each season.

But I would personally rather sell and re-invest into another Harris type winger.

Josh Windass, Connor Wickham and Alessio Da Cruz all signed on loan in January and have started 10 league games between them. Though there may be mitigating circumstances behind this, are you concerned that either or all these additions were not supported by the manager?

Steve: We are constantly told that the manager makes the decisions on recruitment but the stories that emanate from some sources lead fans to believe that actually might not be the case.

However they arrived it is clear that Wickham has not looked fit at all and a pale shadow of the player we had in his last loan spell, Da Cruz has struggled amidst the physicality of Championship football, Windass has the fitness and experience of the Championship  but has failed to make a consistent impact.

We are still overly-reliant on Steven Fletcher at the top end of the pitch and that given that the players you mention and Nuhiu, Forestieri, Winnall and Rhodes are not making much of a contribution either. Just imagine how much that lot is costing us financially!

Connor: I’ve not read anywhere that they weren’t supported by the manager to be honest, so I don’t know. But in general terms, of course the manager should support every signing that’s made because it’s his job to fit them into the team.

If Monk didn’t then that’s very worrying. The Da Cruz deal did seem very left-field, and I heard he has the same agent as Forestieri so out of the three, that seems like the one Monk may not have supported.

But it’s possible that somebody brought him to Monk’s attention, he watched him in games, looked at his data and he thought he’d be a good signing that would fit into our team. That hasn’t proven to be the case, but you’d like to think the club go through that process before making a signing.

Mark: Yeah there’s always that worry when new signings come through the door here, especially Da Cruz as he was totally left field, however Monk did say he’s been aware of him for some time.

When we signed him, I did a little research and it seems Arsenal were tracking him at one point, he’s shown glimpses of a tidy player with a good touch and movement, but in all honesty, we’ve not seen any way near enough of him to make judgement.

The Wickham signing seemed to be panic buy as Fletcher was out, but he doesn’t look fit and looks way off the pace. Windass on the other hand has got a couple of goals and I’ve been impressed; I’d like to see more of him and out of the 3 he’s the one I’d like here next season.

Wickham’s signing was likely to counter-balance the loss of Steven Fletcher to injury; you’ve taken 36 points from 23 games when the Scot starts, a return that would be enough to finish sixth if prolonged for the duration. What makes Fletch such a pivotal cog in this Wednesday side?

Steve: Midfield has looked weak and consequently we have gone back to front much quicker and directly. Fletcher has the engine to run the channels, the physicality to hold up the ball and the intelligence to link play well.

Plus, he has been getting in positions to score goals and his finishing has been good. He is the most important player in the team – offensively it just doesn’t function without him. The biggest risk has always been that we had no one who can do the job he does – that risk was exposed massively after his injury at Brighton in the FA Cup.

Connor: Fletcher has always been class for us. His hold up play, movement, strength and intelligence have always made him a great focal point to our attacks.

You can play long to him and he’ll win headers, or you can play it to his feet and he’ll hold defenders off and cleverly bring others into play. This season he’s become a lot more prolific, so he’s offered all the facets of his game that were good previously but added a hell of a lot of goals to that as well.

Leia Também  'Desgraça', 'Poderia ter salvo o emprego de Poch' - admissão de Dybala faz com que esses torcedores do Spurs entrem em colapso | The Transfer Tavern

He was on track to get well over 20 goals if he’d have managed to stay fit and football had carried on. In terms of his importance, take what he brings to the team and double it, because none of our other strikers can hold the ball up or score goals anywhere near as well as he can. So when he got injured it was an absolute travesty.

Connor Wickham was brought in to try and replicate that, but it hasn’t happened for him. He’s struggled with injuries, so he doesn’t seem to have that burst of pace that he had in his last loan spell with us.

He’s also looked like he was a way off full match fitness. Combine that with a lack of service into him and all-round shocking team performances and you can see why it’s not gone well for him so far.

Mark: The man is a machine. I genuinely think he’s at his peak now, yes, he’s 33 and picked up a knee injury in January but he returned in the half time then we first feared, he was back playing 90 minutes in no time.

He had surgery in 17/18 season and has admitted since he recovered it’s the best he’s felt in his career. All his team-mates say he’s the most professional in the squad, always doing extra in the gym and takes real care of himself in general.

I think he could play at this level for 2 or 3 years at least. He has this great understanding with players, especially Bannan who can pick him out almost anywhere on the pitch.

He’s strong in the air, holds the ball up well and he’ll even be back defending every set piece. Once the ball goes up towards him, he’s the best I’ve seen in a long time at bringing others into the game, I feel he’s our most important player and it’s a no brainer to offer him a new deal for the 20/21 season. I’d even make him captain.

You’ve played two up top in 15 games this season and all the candidates to play just off Fletch – Atdhe Nuhiu, Jordan Rhodes and Fernando Forestieri – are short on pace. Do you need someone with a touch more mobility to compliment Fletch’s hold-up qualities?

Steve: You can add Winnall, Wickham and Windass to the list lacking place too! Yes, the team needs pace adding to it and it is something to be addressed in the summer window, subject to the financial constraints that may apply!

Connor: Absolutely. I wouldn’t say Forestieri is slow, but he prefers to drop in behind a striker rather than run in behind. Since Gary Hooper suffered a long-term injury in 2017, we’ve been crying out for a quick striker who can stretch defences by running in behind.

With that, you’d have the classic ‘big man little man’ combination with Fletcher, and they’d complement each other. Our strikers are too similar really, if you play someone with pace alongside Fletcher then you give the opponent something else to worry about.

Mark: Jordan Rhodes is the only contracted striker we have for 20/21 season as I write this. And he’s barely played, I wouldn’t be surprised for us to let him go for free to any suitors in the summer just to get him off the wage bill as he’ll be one of our highest earners.

But to answer your question, absolutely! We are in desperate need for pace, we saw a big improvement at the start of this season as soon as the pacey Harris signed, to have someone with those qualities to play off Fletch down the middle would be ideal.

I’d be looking for an U23 loan from a top half Premier League side or take a punt on someone from the league below, Johnson Clarke-Harris has been linked for a while now & I’d also be tempted to take punt on Armand Gnanduillet who’s out of contract in the summer.

I’d also like to sign Bez Lubala who started the season very well at Crawley, a player who has the potential to play a lot higher and has played under Monk before at Birmingham, he’s more of a wide player but has pace and is someone I’d be looking at signing.

Jos Luhukay often gets a lot of criticism among Wednesdayites and I’m not suggesting that he deserved more time as such, but he did give academy graduates a chance – it seems as though Bullen, Bruce and Monk have been cagier in that regard. Full-backs Ash Baker and Jordan Thorniley have left, Connor Kirby will probably be released, along with possibly Matt Penney – is this unhealthy for the squad’s long-term growth?

Steve: Penney has been playing in Bundesliga 2 whilst on loan and we hope he can return to a settled role in the squad in the left back position he looks most comfortable in.

The others you mention just didn’t develop and our Academy does look as if it struggles to produce players that can make it at Championship level. That said we hope that young Alex Hunt will kick on this season.

Personally, I believe the club infrastructure, including the Academy should have benefitted more from investment and that too much money has been wasted on expensive first team players who haven’t contributed much at all.

Fans love to see young players coming through the system and making it into the first team and that is something we haven’t seen enough of.

Connor: We have a real lack of good players between the ages of 20 and 24, but that doesn’t mean young players should be kept on because they’re young. They’ve got to be able to show they’ve got the potential to make it.

At the age of 23, Thorniley and Baker needed to be playing more regularly to do that. So for them, dropping down into the lower leagues was the right thing to do. It would have been wrong for us to stand in their way, and if they aren’t good enough to get any first team league minutes at their age, it’s hard to see them making it at the club.

I haven’t seen Macclesfield play this season so I’m not sure if Kirby has proven himself enough whilst he’s been on loan there. As for Penney, I think the club are trying to offer him another deal which is the right decision: he’s a year younger than Thorniley and Baker and out of the three he’s shown the most promise.

The threat to our long-term growth isn’t the fact that we’ve let some of these players go, it’s that we don’t have enough good young players who’ve made a real impact on the first team.

Up until Urhoghide played at Leeds, we were the only team in the EFL who hadn’t given a single minute to an under 23 player. That’s a result of our transfer policy and lack of investment in youth in the past few years. Hopefully, as the likes of Hunt and Urhoghide develop they’ll be able to improve that situation.

Mark: There’s no doubt that Luhukay was good for the young players, but too many came through and at the wrong time.

Out of all the youngsters who came appeared under him there’s only Hunt and Dawson who will be here next season, Penney could well be if he signs a new deal but the rest were just not good enough to play consistently in the Championship.

It did seem Luhukay was playing the youngsters for the sake of it sometimes which isn’t good for anyone. I’d like to see more of our u23’s go out on loan and then come back to stake a claim.

We have Ciaran Brennan, Conor Grant, Liam Shaw and Ben Hughes who I’d like to see loaned out at first to see if they can break through in the next year or 2. I don’t think many of the young lads Luhukay gave their debuts to had even had any first team experience at any level.

I think that’s a crucial step for breaking through. We’re a little behind with developing young players from u23’s to 1st team but I have a good feeling we’ve got a few that will break through eventually.

Wednesday haven’t been a force in English football since the early 1990s. How much needs to change for the club to make its way back towards the top table?

Steve: First, let’s assume we are still in the Championship next season! Second, let’s assume the Championship model of relegated PL clubs having an unfair financial advantage continues and the current FFP regimes remains in place.

Money will still be tight due to where we will be with the FFP situation so the manager is going to need 3 transfer windows to re-structure the squad and he will probably need to bring some new staff in to work with him too. I can see next season at best being a mid-table season with the possibility that a play-off tilt may be made the season after. That’s the optimistic view.

The pessimistic view could see a points deduction, relegation to League One and massive financial difficulties. All that would put us back a number of years.

Connor: Pretty much everything for you to be able to see that happening. Chansiri needs to either surround himself with experienced football people or sell the club because we’ve been run terribly and that needs to change drastically.

The culture within the dressing room needs to change, players need to come and go for that to happen. It all needs freshening up dramatically. That’s a short way of summing it up.

But I always think most Championship clubs are only ever one freakishly good managerial appointment from having a pop at it, due to the nature of the league. We’d have to overachieve massively because the foundations behind the scenes aren’t in place.

But clubs like Huddersfield, Cardiff and another team who I won’t mention have shown that it’s possible for things to change quicker than you could ever imagine. We can hope.

Mark: For me need a new identity. We’ve tried to spend our way out of this division but came up short. Chansiri has now exhausted all investment loopholes. So now we are going through a transitional period where our new signings will be mainly free transfers or loans.

But with good coaching and recruitment this can work, just look at our neighbours…. One big thing I think we need to change is the need to sell some players. For me players have their sell by dates at each club they play at, we have many in our squad that need releasing or selling on. (Most I have already mentioned).

But if we can make a profit on a player then why not take it and re-invest into the squad? Iorfa for example is our prizes asset and has been a great signing, but rather than turning money down on him and risk him picking up an injury or losing form I’d look to sell him for big money and then buy 2 players just as good.

Long-term I think that’s what we need to do. Short term we need to see what happens with the pending EFL charge; we could quite easily be playing in League 1 next season if found guilty. Then we really have no choice to sell players, maybe it could be a blessing in disguise in the long-term. Whatever happens in the short-term things are definitely changing at Sheffield Wednesday.



cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br