Esportes

Os direitos do nome de estádios são a maior oportunidade de dinheiro inexplorada do futebol, revela o relatório

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Por Paul Nicholson

2 de outubro – Os clubes em busca de alívio financeiro para seus fluxos de receita atingidos pelo coronavírus deveriam olhar mais atentamente para a receita que pode ser gerada com a venda dos direitos de nomenclatura de seus estádios, de acordo com um novo relatório da equipe KPMG Football Benchmark.

“A receita de acordos de naming rights de estádios é considerada a terceira fonte mais lucrativa de receita para clubes na área de comerciais, atrás de patrocínios de camisas e ofertas de fornecedores de kits. Rentabilizar nomes de estádios tem sido uma tendência crescente em todo o mundo nas últimas décadas, pois promete gerar receita extra para os clubes. No entanto, o mercado do futebol europeu ainda é pouco desenvolvido ”, diz o relatório.

A KPMG afirma que o mercado de naming rights de estádios é muito menos desenvolvido nos principais voos do futebol europeu, com exceção da Bundesliga da Alemanha, onde 78% dos estádios são patrocinados.

Olhando para os 98 clubes das cinco principais ligas do futebol europeu, apenas 30% deles têm parceiros de direitos de nome de estádio.

“Apenas um quinto dos estádios são patrocinados na Premier League inglesa, na Serie A italiana e na Ligue 1 francesa (todos com 20%), seguidos pela La Liga espanhola (com 15%). Curiosamente, a Süper Lig da Turquia e a segunda divisão da Inglaterra, o campeonato tem mais sedes com um patrocinador de nomeação do que as ligas maiores ”, diz o relatório.

O dinheiro pode ser grande. A Etihad Airways dos Emirados Árabes Unidos tem o maior negócio individual, mas a gigante seguradora alemã tem sido a mais agressiva no mercado de naming rights, patrocinando oito estádios em quatro continentes, incluindo seis clubes de futebol, pagando um total de cerca de € 30 milhões anuais por esses direitos.

Leia Também  "Muitas pessoas não acreditavam" - Journo dá veredicto sobre a profecia de Solskjaer sobre Greenwood | The Transfer Tavern

Em termos de patrocinadores, o setor financeiro lidera com 28% dos negócios alemães com empresas financeiras, seguido por 21% com montadoras. Esse mix “é bastante semelhante ao do mercado de naming rights dos Estados Unidos, onde serviços financeiros e empresas automotivas lideram”, diz o relatório.

A análise conclui que, em um mercado de patrocínio geralmente desafiado, os clubes que têm sido reticentes em vender direitos de nomenclatura de estádios por motivos tradicionais ou legados provavelmente começarão a considerar a oportunidade.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

“No entanto, a incerteza em torno da pandemia torna difícil estimar o valor justo dos novos patrocínios de estádios, colocando toda a empolgação na mesa de negociações quanto ao valor do negócio”, conclui o relatório.

Veja a análise completa em https://footballbenchmark.com/library/stadium_sponsorship_an_unexploited_field_of_play

Contate o escritor desta história em moc.l1601798234labto1601798234ofdlr1601798234owedi1601798234sni n1601798234Osloh1601798234cin.l1601798234vapor1601798234

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br